O que achou da prestação de Portugal no Euro 2012?

sábado, 9 de junho de 2012

Grupo B: Alemanha 1-0 Portugal

Portugal esteve quase, quase a dar um passo importante rumo aos quartos de final do EURO 2012. Mas, como diz o próprio Paulo Bento (que bela análise a esta derrota), "jogar como nunca e perder como sempre" não nos leva a lado nenhum. E a verdade é que Portugal realizou uma excelente partida em Lviv. Conforme prevíramos - e quanto a nós essa foi uma (boa) estratégia de Paulo Bento, "entregar" o jogo a quem tem verdadeiras responsabilidades na competição - o jogo pautou-se por um domínio territorial e de posse por parte da Alemanha, com Portugal a espreitar saídas rápidas para o ataque. Se na primeira parte, como em todo o jogo, a selecção lusa conseguiu suster os ataques alemães, a verdade é que durante este período não soube dar o destino certo à bola logo após a sua recuperação. E isso fez com que, a espaços (principalmente entre os 25' e os 40' da primeira metade), a Alemanha jogasse (demasiado) perto da área comandada por Rui Patrício. Ainda assim, e depois de um bom lance que acabou com um remate de Müller ao lado, a melhor oportunidade dos primeiros 45' pertenceu a Pepe, que ao cair do pano, na sequência de canto, enviou o esférico a embater com estrondo na barra.

Após o reatamento, e quando se esperava uma investida feroz da Alemanha, que criou perigo logo nos primeiros instantes, Portugal apareceu bastante personalizado, conseguindo levar mais vezes a bola à área contrária. Nesta fase, Ronaldo, bem servido por Moutinho, parecia querer explodir para o jogo, tendo inclusivamente arrancado um amarelo ao seu "segurança privado", Boateng.

Até que aos 72' os germânicos chegaram ao golo. Lance infeliz para Portugal, uma vez que o cruzamento desviou num jogador luso antes de cair na cabeça de Gómez. Sem ter feito muito por isso no segundo tempo, a Mannschaft adiantava-se no marcador.

Paulo Bento, que já havia colocado Nélson Oliveira no lugar de Postiga, arriscou e meteu Varela - excelente entrada em jogo, a emprestar agressividade no último terço do campo - retirando Meireles do terreno. A equipa reagiu bem ao golo e criou lances suficientes para empatar, mas que não logrou concretizar. Ronaldo obrigou o guarda-redes alemão a aplicar-se, Nani enviou um cruzamento ao ferro, Varela desperdiçou na cara de Neuer (que perdida...) e de novo Nani a acertar em Badstuber. Estavam justificados os receios de Löw em relação à equipa portuguesa, que classificou como principal adversário da Alemanha no grupo B do EURO 2012.


Portugal esteve bem, mas na hora de visar a baliza de Neuer acabou por não ser feliz. Venha a Dinamarca.

2 comentários:

Anita disse...

Excelente análise!

10 de junho de 2012 às 10:04
Pé d'Atleta disse...

Obrigado Anita! É bom saber que já conquistámos público feminino!:D

10 de junho de 2012 às 13:33

Enviar um comentário